Ciência Sem Fronteiras

21 Mar 2019 14:16
Tags

Back to list of posts

[[image http://www.fead.br/assets/images/feadweb/pag/cursos.jpg?v=1000"/>

<h1>Eike Batista, Cela Especial E O Brasil Que Discrimina Por Anos De Estudo</h1>

<p>O empres&aacute;rio Eike Batista foi confinado pela manh&atilde; dessa segunda (30), ao reverter ao Brasil, ap&oacute;s alguns dias figurando na listagem de procurados internacionais. Sua pris&atilde;o havia sido decretada como desdobramento da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato por corrup&ccedil;&atilde;o e pagamento de propina. &Eacute; uma tristeza rara para que pessoas tem muito dinheiro no pa&iacute;s. Apesar de n&atilde;o haver uma liga&ccedil;&atilde;o obrigat&oacute;ria de circunst&acirc;ncia (ser rico) e decorr&ecirc;ncia (ter diploma universit&aacute;rio), a incid&ecirc;ncia de diploma &eacute; maior entre os mais abastados do que entre os mais pobres. A desigualdade social se manifesta de in&uacute;meras formas, v&aacute;rias mais tacanhas que algumas.</p>

<p>A pris&atilde;o especial provis&oacute;ria para as pessoas que tem diploma, pela minha opini&atilde;o, &eacute; uma das mais descaradas. Afinal, se duas pessoas cometem o mesmo crime, por&eacute;m um delas estudou mais, esta poder&aacute; continuar numa cela especial, separada dos demasiado presos at&eacute; condena&ccedil;&atilde;o (ou absolvi&ccedil;&atilde;o) em definitivo. Se a outra tiver, digamos, at&eacute; o ensino m&eacute;dio, ter&aacute; que esperar o julgamento com a massa, pela xepa.</p>

<p>Adoraria de resgatar essa conversa que j&aacute; travei nesse lugar aproveitando o caso de Eike. N&atilde;o vou entrar no m&eacute;rito dele requerer o privil&eacute;gio, por&eacute;m a viv&ecirc;ncia deste benef&iacute;cio em si. O artigo 5&deg; da Constitui&ccedil;&atilde;o Federal diz que “todos s&atilde;o parelhos diante a lei, sem distin&ccedil;&atilde;o de cada natureza''. site vinculado , na pr&aacute;tica, a legisla&ccedil;&atilde;o brasileira confere o regalia de n&atilde;o continuar em c&aacute;rcere comum at&eacute; o tr&acirc;nsito em julgado de uma decis&atilde;o penal condenat&oacute;ria pra alguns grupos.</p>

<p>Em certos casos, como ju&iacute;zes e delegados de pol&iacute;cia, como por exemplo, isto faz sentido. Ir at&eacute; o site , como os detentores de diploma de curso superior, n&atilde;o. Quem teve acesso &agrave; educa&ccedil;&atilde;o formal desfruta de direitos sobre isso quem foi gratid&atilde;o, em determinado momento, a escolher entre aprender e trabalhar. Ou que, por desejo pr&oacute;pria, simplesmente optou por n&atilde;o fazer uma universidade. No fim de contas, s&oacute; o racioc&iacute;nio limitado &eacute; qualificado de opinar uma pessoa superior por ter um bacharelado ou uma licenciatura.</p>

<p>Posso ter mais conhecimento t&eacute;cnico em estabelecida &aacute;rea, contudo isto n&atilde;o faz de mim - obrigatoriamente - algu&eacute;m melhor. Rodrigo Janot, procurador geral da Rep&uacute;blica, bem como ajuizou no Supremo Tribunal Federal uma Argui&ccedil;&atilde;o de Descumprimento de Preceito Fundamental contra o mesmo inciso. https://knoji.com/search/?query=negocios , o objeto “viola a conforma&ccedil;&atilde;o constitucional e os objetivos fundamentais da Rep&uacute;blica, o in&iacute;cio da dignidade humana e o da isonomia”.</p>

<ul>
<li>7&deg; FUNDACE (SP) MBA em Controladoria e Finan&ccedil;as</li>
<li>Apresenta&ccedil;&atilde;o de um projeto de pesquisa</li>
<li>1981 - Primeiras provas de doutoramento em Psicologia</li>
<li>2 Liga&ccedil;&otilde;es externas 2.Um S&iacute;tios de faculdades</li>
</ul>

Veja aqui mais conte&uacute;dos sobre esse assunto exposto Ir at&eacute; o site .

<p>Segundo tua alega&ccedil;&atilde;o, a separa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o deveria decorrer por conta do n&iacute;vel educacional, contudo da meio ambiente do delito, da idade e do sexo. Coincidentemente, o processo (ADPF 334) tinha como relator o ministro Teori Zavascki, que tamb&eacute;m cuidava da Lava Jato e dos seus v&aacute;rios r&eacute;us com curso superior. Concordo com a posi&ccedil;&atilde;o de juristas que ressaltam que estamos tratando de pris&atilde;o provis&oacute;ria. Ou seja, levando em conta que, antes do julgamento e de uma condena&ccedil;&atilde;o, h&aacute; a presun&ccedil;&atilde;o da inoc&ecirc;ncia, seria significativo que o regime desses presos fosse distinto. Ir at&eacute; o site /p&gt;
</p>
<p>Ou melhor, toda pris&atilde;o provis&oacute;ria deveria ser em cela especial - do iletrado ao que tem p&oacute;s-doutorado. Dessa maneira, n&atilde;o seria a permiss&atilde;o de um vantagem, entretanto a garantia de um direito. O atual C&oacute;digo de Procedimento Penal passou a vigorar em 1942, no momento em que poucos tinham acesso ao ensino superior - ocorr&ecirc;ncia que est&aacute; mudando no Brasil.</p>

<p>N&atilde;o que o acesso ao ensino superior tenha se universalizado - retirado disso. No momento em que muitos t&ecirc;m uma cal&ccedil;a exclusiva, ela deixa de ser exclusiva e passa ser popular. Da&iacute;, navegue por aqui detinha a exclusividade passa a imaginar em outra forma de se diferenciar. Nesse sentido, qual seria o pr&oacute;ximo passo? A constru&ccedil;&atilde;o de mais celas especiais ou a fabrica&ccedil;&atilde;o de outros crit&eacute;rios pra garantir que n&oacute;s, da elite, continuemos separados da ral&eacute;, agora com diploma?</p>

<p>Por hora o andar de cima n&atilde;o perdeu nada, por mais que os mais ricos reclamem que o povar&eacute;u tupiniquim ascendeu e est&aacute; transformando aeroportos em rodovi&aacute;rias e tirando seu sono. Mais claro e melhor continua sendo o modo: “Tenha um agrad&aacute;vel advogado e seja feliz”. http://dicasparamassamagra31.affiliatblogger.com/18835729/resolu-o-de-quest-es , fica mais f&aacute;cil cometer barbaridades e continuar em um recinto “diferenciado'' at&eacute; o julgamento.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License